Publicidade

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Pense diferente (recebi do meu aluno Marcelino)



Estava olhando uns comerciais no youtube e achei este muito interessante:




É um comercial da Apple de dez anos atrás, chamado 'Pense Diferente' que faz uma homenagem àqueles que ajudam a transformar o mundo, mas muitas vezes são considerados loucos.


Transcrevi e traduzi o texto, pois acho uma mensagem muito bacana.





Aos loucos!


Os desajustados.
Os rebeldes.
Os encrenqueiros.
Os pinos redondos nos buracos quadrados.
Aqueles que vêem as coisas diferentemente.


Eles não são apegados às regras.
E eles não respeitam o status quo.


Você pode citá-los, desacreditá-los, glorificá-los ou difamá-los
A única coisa que você não pode fazer é ignorá-los.


Porque eles mudam as coisas.
Eles empurram a raça humana para frente.


Enquanto alguns podem vê-los como loucos, 
nós vemos gênios.


Porque aqueles que são loucos o suficiente para achar que podem mudar o mundo


são os que mudam.



Resolvi compartilhar com vocês, amigos especiais, porque vocês também fazem coisas geniais, que colaboram para um mundo melhor, embora muitas vezes nem notem.


Esta mensagem me lembra um pouquinho de cada um de vocês, pois me faz lembrar de pessoas que se empenham para melhorar a vida de outras pessoas, que agem, que tentam fazer a sua parte, que acreditam no ser humano, que vêem o mundo de forma diferente, livre de preconceitos, que respeitam diferenças, que estendem a mão, que valorizam as coisas simples e que vivem intensamente.


E querem saber, eu acho que vocês são loucos mesmos, desajustados e encrenqueiros. Talvez por isso eu adore tanto vocês.


Marcelinho

sábado, 21 de novembro de 2009

Mais chuva numa noite de sábado... reticências...

Pois é... eis que chove novamente. Chuva, trovões, raios.. não sei se em algum lugar da cidade "caiu a luz". Aqui não. Está tudo ok.
Aliás, não querendo falar demais, para não "alertar os gansos", aqui não faltou luz nem no dia do apagão brasileiro e nem nos dias de forte temporal na cidade.
Ufa! que bom.
Mas, sinceramente, estou com a sensação de não ser este o país em que eu morava no ano passado. Algo aconteceu, pois não imaginaria ver tantos temporais neste sul de nosso país.
Hmm... serão prenúncios de 2012?!?!?


Enquanto escrevo o Guga fica a me olhar sentado na cama, ora fazendo performances, ora sentado só olhando, ora latindo e ora gemendo. Tudo porque quer chamar minha atenção. Ele quer que eu abra a porta do quarto. Detesta portas fechadas, mas eu gostaria de ouvir minha musica, sem interferir na musica que vem do quarto ao lado.
Normalmente cedo a ele. Ele é muito especial e querido, por isso merece isso, mas às vezes não quero levantar da minha cadeira para atendê-lo, como é o caso de agora.

Tenho um montão de coisas para fazer, mas estou com alergia no olho esquerdo, que apareceu de repente. Não sei porque cargas d'água e isso atrapalha muito e me desconcentra. Até por isso vim escrever um pouco. É mais fácil do que ler e não preciso de muita concentração para fazer isto.

Acho que se não tivesse de clicar em "Nova postagem", esperar a janela abrir, eu postaria muito mais. Seria bem mais fácil só clicar na aba do blog e começar a escrever.
Disse o mesmo sobre a embreagem de carros. Que sistema burro esse de ter de fazer mudança. Onde já se viu?! As mudanças deveriam ser automáticas. Todos os carros deveriam ser hidramáticos. Seria sensacional. Era só pisar no acelerador e tudo aconteceria automaticamente. Pisava no freio, ou diminuía o acelerador, idem.

Bem, meu olho continua irritado. Acho q vou assistir TV. Não sei se será uma boa, mas, bem espertinha que sou, já colocarei meu pijama, deitarei na cama, apagarei a luz, deixando somente a da cabeceira acessa e assistirei TV (tivu, para os italianos) deitadinha, bem aconchegada. Se dormir.. foi só consequência.


Antes, porém, postarei isso no Twitter. Claaaro! Não poderia ser diferente. Sou twiteira de carteirinha. Viciada não, mas adoraria ler o que é postado por muita gente. fica-se sabendo de tanta coisa. Mas, como tudo que existe, nada é perfeito. É que tem umas postagens que não merecem nem os 15seg de leitura do post de 140 caracteres. mamma mia!
Poderiam escrever coisas mais úteis.
Acredito que com a mudança da pergunta inicial de "O que estás fazendo" para "O que está acontecendo", as coisas comecem a mudar. Espero!

Bem, por hoje é só.
Se meu olho melhorar, eu voltarei, mas já será amanhã.
Agora o Guga terá aporta aberta, enfim!
Abraços a todos que vierem aqui.

Homenageados nos 20 anos de SBIE

Homenageados nos 20 anos de SBIE

Em comemoração ao 20 anos de SBIE após consulta aos membros da comunidade durante esse ano e foram indicadas 05 pessoas em destaque pelas suas trabalhos e atuação profissional, e que foram homenageados ontem pela manha no auditório do evento.
  • Luciana Girafa - PUC-RS
  • Rosa Vicari - UFRGS
  • Marisa Lucena - PUC - RJ
  • Mauro Pequeno- UFCE
  • Lea Fagundes
Parabéns a todos !!

domingo, 15 de novembro de 2009

MULHERES APAIXONADAS




Mulheres apaixonadas. Mas pode-se falar em mulheres não apaixonadas? Alguém conhece alguma mulher que não esteja apaixonada? E veja bem, quando digo apaixonada, não estou me referindo a estar apaixonada por um homem ou por uma única coisa. É obvio que não! Quando uma mulher estará apaixonada apenas pelo seu lindo namorado ou marido? Ela está só? Se ilude quem pensa que uma mulher sozinha não esteja apaixonada. Elas sempre se apaixonam e por várias coisas. Ah! Estas mulheres! Sempre fazendo da vida delas um turbilhão de paixões.
Procure e me diga, caso você encontrar, uma única mulher que esteja apaixonada apenas pelo seu jardinzinho, ou então, pelo seu sofá, ou por uma saborosíssima comida italiana, ou pelo seu cachorrinho de estimação, maravilhoso, fofinho, o melhor do mundo! Descobriu que esta mulher não existe, não é?


Estas maravilhosas mulheres estarão apaixonadas pelo seu cabelo (ou não, pois como é fácil ver defeitos em seus cabelos...), pelo seu filho ou filha (que sempre serão os  melhores do mundo, mesmo que nunca digam ou externem isto, afinal...a amiga poderia se ofender!); poderão estar apaixonadas pelo belo arranjo de flores que prepararam para colocar sobre a mesa de jantar, ou pelo seu carro, pelo seu trabalho... E o que dizer de um pôr-do-sol? E de um amanhecer na praia, vendo os primeiros raios de sol surgindo? Atire a primeira pedra a mulher que nunca se apaixonou por isso, um dia.
Sim, um dia, porque as paixões tem seu tempo de validade. Para umas o tempo é infinito e para outras, ... bem dura o tempo suficiente até que veja na próxima loja um outro vestido que a inebrie. Para uns a paixão dura anos. Vi num jornal, estes dias, um casal que completava 75 anos de casado. Vocês vão dizer "mas isto não é paixão!" . Quem disse que não é? É paixão pela vida, pelo bem estar, pelo bem amado que está ao lado dia-após-dia.
Eu tenho várias paixões!
Amo de paixão meus filhos. Sou a perfeita mãe italiana. Mas amo somente eles? Claro que não! Sou apaixonada pelo nosso cachorro, o Guga. Ele é especial na forma como nos recebe, como nos entende, como nos acompanha no dia-a-dia.


E o que dizer dos alunos? Estes são meu incentivo para continuar cada vez mais apaixonada pela minha profissão: professora. E falando nisso, lembrei-me de outra paixão diretamente relacionada: a Educação a Distância.
Ah! E o meu jardimzinho particular, e os plátanos da casa onde nasci, os parreirais, ora verdes, ora alaranjados ...
Agora eu confesso: tenho uma paixão especial que é o espumante (pelos franceses denominado champagne), de preferência uma asti, com morangos. Esta é a minha paixão que será eterna. Vocês já experimentaram? Não? Então está na hora de uma nova paixão nestas vidas. Provem!



(By Rute - 2007)

Desapego



*Quando cortas a flor para ti, começas a perdê-la.*
*Porque murchará em tuas mãos e não se fará semente.*

*Quando aprisionas o pássaro para ti, começas a perdê-lo.*
*Porque ele não mais cantará no bosque para ti.*

*Quando guardas teu dinheiro começas a perdê-lo.*
*Porque o dinheiro não vale por si, mas pelo que se pode fazer com ele.*

*Quando não arriscas tua liberdade para tê-la, começas a perdê-la.*
*Porque a liberdade que tens se comprova quando te atiras ousando, optando e decidindo.*

*Quando não deixas partir o teu filho para a vida, começas a perdê-lo,
*Porque nunca o verás voltar livre e maduro.*

*Não existe preço para a Liberdade, mas uma recompensa para quem a
utiliza com desprendimento de alma. Quem Ama liberta com a certeza da volta espontânea ao aconchego!*

*Aprende no caminho da vida , a paradoxal lição da experiência:*
*Sempre ganhas o que deixas e perdes o que reténs.

(autor desconhecido)




Recebi de minha irmã Ivane, via email.




ETC_POA: Encontro de Twiteiros Culturais em Porto Alegre - 18/11











ETC_POA 
Encontro de Twiteiros Culturais
Porto Alegre - RS

Data: 18/11/2009
Horário: 20h
Local: Cachaçaria Água Doce
Veja aqui como chegar!

Todos os que curtem e fazem parte da comunidade do Twitter estão convidados a participar deste grande encontro.

Neste encontro teremos poetas, educadores, blogueiros, músicos, informatas, etc, etc... várias pessoas de várias áreas distintas.
Essa diversidade tornará o encontro de uma riqueza ímpar. A "Torre de Babel" se repetirá na cachaçaria, entre umas degustações de comes e outras de bebes.

Pretende-se dar voz a todos que estiverem presentes e, para isso, adotaremos uma sistemática:
  • O evento será ao estilo gaúcho da Roda de Chimmarrão, em que passará de mão em mão uma cuia, pra dar vez e voz a cada participante. (ideia do @zeroig)
  • Cada participante terá 140seg para falar. Tendo de ser sintético, ao estilo dos twitts. (ideia do @zeroig)
  • Um dos assuntos a ser abordado será o próprio Twitter e suas possibilidades nas mais diversas áreas.
  • Outro assunto será o Twitter e a quebra de paradigmas nas redes sociais virtuais.
  • E outro será o surgimento das relações interpessoais, criando-se laços de amizade que poderão perdurar fora do virtual.
  • E outro será... temos tantos assuntos a abordar que fica dificil limitar, mas torna-se necessário devido ao tempo e dependendo da quantidade de pessoas presentes.
  • Quem tiver notebook com 3G leve ao evento para podermos conversar com outras pessoas que tiverem interesse em discutir conosco sobre os assuntos que abordaremos.
  • Webacan e twitcan estarão a pleno vapor.
  • Quem estiver com o notebook ficará publicando no Twitter os acontecimentos do evento.
Como os poetas estarão em um numero considerável, podemos fazer "um pequeno e-sarau (um sarau eletrônico), já que @denisonmendes, @dullim @carolmorales @zeroig etc escrevem poemas em blogs e no twitter" (@zeroig).

Até a próxima quarta surgirão mais ideias.

É importante que confirmem presença, pois a Cachaçaria solicitou a quantidade de pessoas que irão. Assim eles poderão definir qual dos salões poderá ser reservado exclusivamente para nós.

Pessoal, confirmem presença pelo Twitter, enviando um twitt para @rutevera ou @zeroig.

Aguardamos a presença de todos para que este evento tenha um brilho todo especial.
Até o dia 18/11, gente!
Forte abraço
Rute e Zé Roig.



sábado, 31 de outubro de 2009

Homenagem às mães... todos os dias...

Mãe, quem é você?
Se estou feliz,
quantas vezes te esqueço;
se estou triste,
quantas vezes te procuro.


Mãe, quem é você,
que eu critico,
de quem eu exijo coisas tão pequenas
para satisfazer a minha comodidade,
mas a quem peço a maior ajuda
nos instantes mais difíceis?



Mãe, quem é você,
para quem eu tantas vezes
esqueço o meu carinho,
e de quem exijo tanta atenção?


Mãe, quem é você, com que discuto
e para quem peço conselhos?




Mãe, quem é você,
para quem reclamo sempre,
e para quem guardo
o abraço maior e a maior ternura.

Mãe, eu sei,
Você só é... AMOR.
Escrito por Maria Helena Gouveia

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Eu tenho uma amiga que é um anjo...



Amigos, as mães do hospital, as vezes me pedem pra satisfazer o desejo delas também, estes desejos são de brincadeira como o Gianecchini ou um carro, mas noutras são sérios, e já fiz, para dar um exemplo, o desejo de uma mãe que queria achar a família que não via há 40 anos, procurei e achei a família dela em Sapucaia, promovi o encontro e pra mim foi muito gratificante!!! Tiveram outros ...
Agora uma mãe me pediu uma transformação, cabelos corte e tintura, fazer as unhas e talvez uma drenagem ou algo assim...
Mas as outras também querem e eu acho muito justo porque elas passam meses com as crianças dentro do hospital e ficam, até para seus próprios filhos, com uma aparência cansada/ triste...
Peço a algum centro de beleza ou a voluntários que queiram ir ao hospital pra pelo menos fazer as unhas das pacientes e suas mães, que me enviem scrap ou respondam por aqui mesmo...
Se for possível pelo menos uma transformação, pra cada instituto de beleza, quem sabe um dia faremos de todas as Mães???
Obrigada!


A Fatima, minha querida amiga, trabalha com as crianças crônicas e/ou da oncologia, que tem cura, É um trabalho voluntário, o qual ela se dedica com muito amor.
Ela trabalha junto ao Pequeno Desejo ( http://www.pequenodesejo.org/ )
Como ela mesma diz, as atividades dela são, entre outras coisas "satisfazer os desejos das crianças que estão internadas no HCPA, visitar e conversar com elas e seus pais, "


visualizar o perfil de Fátima: http://www.orkut.com.br/Profile?uid=9690910389257483899&mt=2

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

QUERO (Drummond)

 


Quero

Carlos Drummond Andrade

Quero que todos os dias do ano
todos os dias da vida
de meia em meia hora
de 5 em 5 minutos
me digas: Eu te amo.

Ouvindo-te dizer: Eu te amo,
creio, no momento, que sou amado.
No momento anterior
e no seguinte,
como sabê-lo?

Quero que me repitas até a exaustão
que me amas que me amas que me amas.
Do contrário evapora-se a amação
pois ao não dizer: Eu te amo,
desmentes
apagas
teu amor por mim.

Exijo de ti o perene comunicado.
Não exijo senão isto,
isto sempre, isto cada vez mais.
Quero ser amado por e em tua palavra
nem sei de outra maneira a não ser esta
de reconhecer o dom amoroso,
a perfeita maneira de saber-se amado:
amor na raiz da palavra
e na sua emissão,
amor
saltando da língua nacional,
amor
feito som
vibração espacial.

No momento em que não me dizes:
Eu te amo,
inexoravelmente sei
que deixaste de amar-me,
que nunca me amastes antes.

Se não me disseres urgente repetido
Eu te amoamoamoamoamo,
verdade fulminante que acabas de desentranhar,
eu me precipito no caos,
essa coleção de objetos de não-amor.


(Esta poesia foi mencionada por Wilian Bonner numa entrevista com Marilia Gabriela)

domingo, 4 de outubro de 2009

Amyr Klink




“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver” Amyr Klink. Sim, você provavelmente leu ou irá ler isto em algum outro blog, mas é simplesmente impossivel não publicar essa preciosidade.

Fonte: http://curitiba-atacama.blogspot.com/2009/08/amyr-klink_18.html

domingo, 20 de setembro de 2009

O que é Google Maps

O que é a Filosofia DIY?

Como tornar "verde" a limpeza da sua casa

Depois de tudo, um bom banho relaxante

Como obter mudas de uma planta

Adoro plantar, cultivar flores e folhagens.

A forma correta de abrir uma lata de aspargos

O que é del.icio.us?

O que sao as redes sociais

Como subir um vídeo a You Tube

Como compartilhar suas fotos em Flickr

Que é a web 2.0

A filosofia Wiki

8 tips para ser um bom blogger

O que fazer com tanto papel branco

Como evitar que o fio se enrosque

O que e RSS

Como esvaziar uma garrafa rapidamente

Cyberactivismo

Como perfumar a sua ropa

Como ser educado com os demais

Que é um blog?

Como criar uma equipe de trabalho virtual

Será q é legal? BaseCamp: eu não testei. Alguém testou?

Como reciclar roupa sem máquina de costura - Exemplo 2

Como sair bem nas fotos

5 passos para relaxar em frente ao computador

sábado, 19 de setembro de 2009

Era Digital: Provérbios modificados

Como estamos na ERA DIGITAL, alguns ditados populares tiveram que sofrer algumas alterações.
Confira:



1 — A pressa é inimiga da conexão.

2 — Amigos, amigos, senhas à parte.

3 — Antes só, do que em chats aborrecidos.

4 — A arquivo dado não se olha o formato.

5 — Diga-me que chat freqüentas e te direi quem és.

6 — Para bom provedor uma senha basta.

7 — Não adianta chorar sobre arquivo deletado.

8 — Em briga de namorados virtuais não se mete o mouse.

9 — Em terra off-line, quem tem um 486 é rei.

10 — Hacker que ladra, não morde.

11 — Mais vale um arquivo no HD do que dois baixando.

12 — Mouse sujo se limpa em casa.

13 — Melhor prevenir do que formatar.

14 — O barato sai caro. E lento.

15 — Quando a esmola é demais, o santo desconfia que tem vírus anexado.

16 — Quando um não quer, dois não teclam.

17 — Quem ama um 486, Pentium 5 lhe parece.

18 — Quem clica seus males multiplica.

19 — Quem com vírus infecta, com vírus será infectado.

20 — Quem envia o que quer, recebe o que não quer.

21 — Quem não tem banda larga, caça com modem.

22 — Quem nunca errou, que aperte a primeira tecla.

23 — Quem semeia e-mails, colhe spams.

24 — Quem tem dedo vai a Roma.com

25 — Um é pouco, dois é bom, três é chat ou lista virtual.

26 — Vão-se os arquivos, ficam os backups.

27 — Diga-me que computador tens e direi quem tu és.

28 — Há dois tipos de pessoas na informática. Os que perderam o HD e os que ainda vão perder…

29 — Uma impressora disse para outra: Essa folha é sua ou é impressão minha?

30 — Aluno de informática não cola, faz backup.

31 — O problema do computador é o USB (Usuário Super Burro).

32 — Na informática nada se perde, nada se cria. Tudo se copia… e depois se cola.

33 — O Natal das pessoas viciadas em computador é diferente: No dia 25 de Dezembro, o Papai Noel desce pelo cabo de rede, entra pela porta serial e diz: Feliz Natal, ROM, ROM, ROM!


*Enviado pelo Luquitas

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

FELIZ ANIVERSÁRIO, BLOG!! 1 ano de vida.

Hoje é um dia muito especial.
Há um ano decidi mudar o rumo deste meu projeto, tornando-o mais virtual.
Deixei de enviar e-mails com as oportundiades e currículos às pessoas e passei a postá-las neste blog, que conta com mais de 102.000 acessos.
Muita gente já conseguiu ser beneficiada com as oportunidades aqui postadas.
Muitos foram a entrevistas, muitos ainda trabalham, muitas empresas tiveram retorno positivo...
Isso me engrandece. Isso me faz mais feliz e me dá forças para continuar este projeto.
Mas ... NÃO SE TRIUNFA SOZINHA.
Para que isto seja possível, preciso de oportundiades de emprego ou de estágio de todos os locais do Brasil. Preciso que as empresas enviem para o e-mail contato@professorarutevera.com as oportunidades, pois eu as disponibilizo gratuitamente.
Quem quiser poderá enviar seu currículo através do Portal da Esperança (http://freeshell.de/~llnunes/portal_da_esperanca.html). Os CVs são postados no blog dos currículos (http://ongdarutecv.blogspot.com/).

Agradeço também aos meus colaboradores que decidiram se engajar neste projeto e me ajudam a postar as oportundiades e os currículos que eu recebo e repasso a eles.
Agradeço às empresas que me ajudam enviando oportunidades.
Agradeço às empresas, blogs, sites em geral que divulgam o nome deste blog.
Agradeço aos seguidores no Twitter que ajudam difundindo o blog.
Agradeço à equipe do TopBlog que, com este prêmio - o blog é TOP1 na categoria Variedades-profissional - permitiu que mais e mais pessoas passassem a conhecer meu projeto.

Agradeço a todos que, de uma forma ou outra, tem me ajudado e incentivado na continuidade deste projeto.

HOJE É DIA DE FESTA!!

Hoje quero comemorar a felicidade e o prazer de realizar um trabalho em prol das pessoas que muito precisam.


PARABÉNS AO BLOG

ONG DA RUTE:

OPORTUNIDADES & PESSOAS!!!












Vejam o vídeo da entrega da premiação:




Logo criado por Carla de Bona. Muito obrigada, Carla!


terça-feira, 8 de setembro de 2009

José Saramago e o Twitter



Será?
eu sou a favor dos 140 caracteres, pois faz com que as pessoas pensem muito bem e sintetizem o que querem dizer. Na internet muitos tendem a ser deveras prolixos e, nos dias atuais, não há tempo para ler muita coisa. Tem de ap´render a ser sucinto também.

(Clique na imagem para ampliá-la)

fonte: http://migre.me/6zDI

domingo, 16 de agosto de 2009

Meus trabalhos com Wiki na Zero Hora e outros sites

Postarei aqui os links dos trabalhos que tenho feito com meus alunos utilizando o Wiki.
Assim terei os links de forma bem rápida, quando precisar.

Zero Hora (http://www.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a1629124.xml&template=3898.dwt&edition=8507)

SoftwareLivre. org (http://portalantigo.softwarelivre.org/news/10038)

segunda-feira, 29 de junho de 2009

terça-feira, 28 de abril de 2009

domingo, 26 de abril de 2009

Pontos e vírgulas 'de vista'!

Um homem rico estava muito mal, agonizando. Pediu papel e caneta. Escreveu assim:

"Deixo meus bens à minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do padeiro nada dou aos pobres"

Morreu antes de fazer a pontuação. A quem deixava a fortuna? Eram quatro concorrentes.

1) O sobrinho fez a seguinte pontuação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

2) A irmã chegou em seguida. Pontuou assim o escrito:
Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

3) O padeiro pediu cópia do original. Puxou a brasa pra sardinha dele:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

4) Aí, chegaram os descamisados da cidade. Um deles, sabido, fez esta interpretação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro? Nada! Dou aos pobres.

Moral da história:
A vida pode ser interpretada e vivida de diversas maneiras. Nós é que fazemos sua pontuação. E isso faz toda a diferença!...

Recebi isso do Lucas Lightspeed.

domingo, 19 de abril de 2009

Qual a diferença entre especialização, mestrado e doutorado?

Esses três tipos de formação são opções de pós-graduação com enfoques distintos. Os cursos de especialização - que têm como exemplos mais conhecidos os MBAs, voltados para a área de administração de empresas - são mais práticos e objetivos, visando um aprimoramento profissional. Já o mestrado e o doutorado são cursos de longa duração e costumam ser escolhidos por quem busca formação acadêmica na área da pesquisa científica ou quer seguir carreira como docente. A princípio, para lecionar em faculdades não é exigido que todos os profissionais tenham título de mestre ou de doutor. No entanto, como as universidades precisam ter, obrigatoriamente, um certo número de doutores em seus quadros, os profissionais com esses títulos conseguem melhores oportunidades de trabalho. Os cursos de pós-graduação foram regulamentados oficialmente no Brasil pelo Ministério da Educação (MEC) em 1969.

E depois do diploma?

Caminhos da pós-graduação podem levar a uma formação mais prática ou teórica

Especialização

Dentro da área lato sensu, a única opção de pós-graduação são os cursos de especialização - os MBAs são um bom exemplo. Eles costumam ser pagos, mesmo quando oferecidos em faculdades públicas. Para entrar nesses cursos, pode haver provas seletivas e entrevista

Lato sensu

Os cursos de pós-graduação lato sensu são mais práticos, rápidos e direcionados para o aperfeiçoamento da vida profissional do estudante

Graduação

Quem termina uma faculdade e pretende continuar os estudos tem pela frente dois caminhos básicos para seguir: fazer uma pós-graduação lato sensu- expressão latina que significa "em sentido lato, amplo" - ou stricto sensu ("senso estrito")

Volte uma casa

Antes da apresentação pública da dissertação, o mestrando faz um exame de qualificação diante de uma banca formada por seu orientador e mais dois professores. Se o trabalho estiver bom, ele pode finalizá-lo e fazer a apresentação pública final diante da mesma banca. Se não houver a aprovação, dá para pedir mais tempo e melhorar o projeto

Mestrado profissionalizante

É um mestrado mais curto e prático, que dura em média um ano e meio e prepara seus alunos para o mercado de trabalho. Segue requisitos semelhantes ao mestrado acadêmico, mas oferece uma formação com ênfase na qualificação profissional

Mestre

Se a dissertação do mestrando for aprovada na apresentação pública diante da banca de examinadores, seu autor recebe o título de "mestre". No Brasil, o mestrado é equivalente ao título Master of Science, dado pelas universidades americanas

Mestrado acadêmico

Dura em geral dois anos e meio. O mestrando cursa disciplinas e, com a ajuda de um professor orientador, escreve uma dissertação (tese) sobre o tema de sua escolha, que depois precisará ser apresentada a uma banca de examinadores

Stricto sensu

A pós-graduação nessa área é mais indicada para quem procura uma formação acadêmica sólida, podendo se tornar um professor universitário ou um pesquisador. Aqui começa o caminho que leva à obtenção dos títulos de mestre e doutor

Retorne ao ponto de partida

O primeiro passo para entrar num mestrado ou doutorado é apresentar seu projeto para uma comissão de seleção. Ela analisa o interesse e a abordagem do tema proposto. Se ele é aceito, o aluno começa o curso. Se for vetado, é preciso pensar em outro projeto

Pós-doutorado

Os doutores que quiserem continuar estudando ainda podem fazer esse tipo de pesquisa científica, que dura de seis meses a um ano. Para ter o auxílio de bolsas, é preciso submeter o projeto a órgãos que incentivam as pesquisas - como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)

Doutor

Após o projeto de trabalho ser aprovado pela banca final, seu autor recebe o título de "doutor". No Brasil, isso equivale ao PhD, ou Philosophiae Doctor ("Doutor em Filosofia"), concedido no exterior - a doutores de todas as áreas e não só em filosofia

Descanse uma rodada

O doutorando, como o mestrando, também passa pelo exame de qualificação e pela apresentação final. Só que ele enfrenta um obstáculo pior. Como sua pesquisa tem mais profundidade e é inédita, ele necessita de um tempo maior, para ler muito mais e estudar muito mais. Uma banca de doutorado tem cinco membros: o orientador e quatro professores

Doutorado

Dura de quatro a cinco anos. O doutorando também assiste a aulas, tem um orientador e precisa defender seu projeto de trabalho diante de uma banca. Mas o nível de profundidade da pesquisa precisa ser bem maior e o tema, inédito. Embora seja raro, é possível fazer o doutorado sem passar antes pelo mestrado

Fonte: http://mundoestranho.abril.uol.com.br/cultura/pergunta_286650.shtml

sábado, 18 de abril de 2009

Um Brasil de tolos e néscios

Achei este texto deveras interessante.
Vale à pena a leitura.
É de se pensar no que ele escreve.


Desprezo pela educação é estigma fatal ao Brasil
17/4/2009
O que todos sentiam quando analisavam a situação da ciência, da tecnologia e dos comportamentos obtusos com os quais metade da população brasileira se identifica acabou de ser confirmado: a falta de interesse faz 40% dos alunos largarem a escola. Ora, como vamos nos iludir com progresso, um trânsito melhor, com avanços em várias áreas da engenharia, medicina, das ciências exatas e da pesquisa se abominamos o estudo pelos motivos mais fúteis? Há 50 anos, nossos avós diziam que a maior herança que um pai e uma mãe podiam deixar para seus filhos era a educação. Tanto a curricular como a familiar. Havia valores e eles eram observados. Claro, provavelmente muitos estão torcendo o nariz para o texto, no pressuposto de que lá vem outra catilinária em favor dos "bons tempos". Saudosismo puro e que não leva a nada, pensam. No entanto, quando se citam os exemplos de algumas décadas passadas é porque eles funcionavam. Não resolviam os problemas do País, mas pelo menos não tínhamos tantos infanticídios, assassinatos, roubos e drogas arrasando pessoas e muitos lares, como temos visto em uma rotina monótona de situações as mais tristes possíveis envolvendo pais, mães e filhos. A pesquisa é um desalento para todos nós, adultos, mestres, políticos e empresários, que nos preocupamos com o futuro. Mais do que isso, com o Brasil que estaremos ou estamos, nesse dia e hora, passando aos nossos filhos e netos. Sem educação formal não há salvação.
Todos os países que deram saltos de qualidade material e social basearam suas conquistas na disseminação do ensino. O principal motivo da evasão escolar de adolescentes é a falta de interesse pelos estudos, segundo pesquisa coordenada pelo economista Marcelo Neri, do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas. São 40,3% dos jovens entre os 15 anos e 17 anos que abandonam a escola por falta de interesse, enquanto 27,1% saem por razões de trabalho e renda. Contrariando as frases de efeito, o blá-blá-blá de alguns, apenas 10,9% dos jovens deixaram de estudar por falta de acesso à escola, enquanto 21,7% largaram por motivos diversos, entre os quais a gravidez precoce. É um horror elevado ao quadrado. O que esperar de uma criança que nasce nessas condições? Temos patrícios sem estudo e sem futuro.
Por isso a marginalidade, a informalidade e os descaminhos são opções em alta em um mundo triste, inseguro e cansativo. Em 2008, 14,1% dos jovens entre 15 anos e 17 largaram os estudos. A região metropolitana de São Paulo tem 18,7%, a de Porto Alegre 18,8% e, entre os ocupados, 28% deixam os estudos. Isso aponta uma relação entre a demanda do mercado de trabalho e o abandono escolar. "O pior da evasão acontece quando uma família pobre está em um ambiente rico. O canto da sereia do mercado é mais forte", segundo Marcelo Neri. É muito preocupante esse largar dos estudos pelos jovens brasileiros. Logo eles, que são o futuro do País. O pior é que a ignorância é audaz, ela não consegue avaliar o quanto arrisca. A previsão do futuro, a base dessa pesquisa, nos torna infelizes no presente. Temos que inverter esse desinteresse estúpido pelo ensino. Um Brasil de tolos e néscios servirá de escada para os velhacos subirem ao poder e por eles ser oprimido. A ignorância nos escravizará ao obscurantismo, à falta de progresso e ao atraso tecnológico. Quem tem conhecimento tem o poder. Quem tem ciência e tecnologia tem o domínio do mundo. Vamos reverter a situação.

Fonte: http://jcrs.uol.com.br/noticias.aspx?pCodigoNoticia=12529&pCodigoArea=32

domingo, 5 de abril de 2009

Meu mundo na Internet...

De repente, dei-me conta que muito de mim rola nesta rede, grande rede.

Se eu pesquisar pelo meu primeiro nome e pelo sobrenome Entre aspas), o Google encontra isso:
Resultados 1 - 10 de aproximadamente 553 para "Rute Favero"

Se eu pesquisar pelo nome inteiro vem esta respostas: Resultados 1 - 10 de aproximadamente 648 para "Rute Vera Maria Favero"


Buenas, então veremos o q eu tenho:



Este blog: Sempre Avanti
Blog Oportunidade e Pessoas: ongdarute.com
Orkut
Linkedim
Webnote
Webnote do blog Ong da Rute
Twitter
Wiki dos Alunos de ADM 2007/2
Wiki dos alunos de ADM 2007/1
Wiki dos alunos da ETC Manha
Wiki dos alunos da ETC Noite
Wiki dos orientandos da UNIVIMA
Wiki dos alunos do PROEJA

O BLOG Oportunidades & Pessoas está no Jornal Zero Hora.
Vejam:
http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a2340647.xml&template=3898.dwt&edition=11332&section=1031

quarta-feira, 25 de março de 2009

Somem os escravos. Surgem os inovadores.

Quem está no mercado do trabalho deve ver este filme.

Valoriza-se o conhecimento, a inovação...

Mesmice tem em todas as esquinas.

Vá estudar!

Vá fazer mais...

E terás tuas chances em todos os lugares.

É ou não é?

Está errado? O que importa esta resposta?

Vai conseguir mudar? NÃO!

Então vá à luta!



video

domingo, 22 de março de 2009

O amor nos tempos de hoje


Da televisão, ele sumiu, evaporou. A internet ele nunca chegou a frequentar. Nas páginas de revista, faz tempo que não dá as caras. Foi trocado pela paixão instantânea e pelo sexo ocasional. Estou falando do amor, lembra dele? Pois é, foi escorraçado da mídia. Hoje em dia, casais se unem por desejo, oportunidade ou conveniência. Todos querem se apaixonar amanhã e somar mais um nome ao seu currículo pessoal de aventuras, que se pretende vasto. Cultivar um amor para sempre? Nem pensar. O amor deixou de ser inspirador. Já deu os versos que tinha que dar. O amor demora muito para se estabelecer e depois dura demais. Quem tem paciência e tempo, hoje, para se dedicar a uma só pessoa? O amor faz sofrer, faz chorar, e além disso não rende matéria no Segundo Caderno, não é encontrado no YouTube. O amor está obsoleto, não se usa mais. Segue valorizado apenas no cinema e nos romances de ficção, através de autores que não desistem de investigar esse sentimento que é tão difícil de se concretizar da maneira como o idealizamos. Todo amor parece impossível, tanto nos livros como na vida real. E talvez esteja aí a razão da sua força e mistério e do medo que ele nos provoca.

O amor é muito mais exigente do que a paixão: ele pressupõe a reconstrução de duas vidas a partir de uma troca de olhares, que é como tudo geralmente começa. Enquanto a paixão se esgota em si mesma e não está interessada no amanhã, o amor é ambicioso, se pretende eterno, e para pavimentar essa eternidade não mede esforços. Duas pessoas que nunca se imaginaram juntas de repente atendem a um chamado interno do coração (desculpe o termo, não encontrei outro mais moderno) e investem nessa união de olhos abertos (a paixão é vivida de olhos fechados). O amor é uma loucura disfarçada de sanidade.

Não fosse uma loucura, o amor não seria o que é: lírico e profundo, rebelde e transformador. Amar é a transgressão maior. É quando rompemos com a nossa solidão para inaugurar uma vida compartilhada e inédita. Isso é ou não é uma doideira?

Mais ainda: poderíamos dizer que o amor é um processo de autodesconhecimento. Você nunca conviveu com a pessoa que começou a amar, portanto você precisa conhecê-la, e ela a você. Diante dessa página em branco, somos obrigados a nos passar a limpo, e para isso é preciso relativizar as certezas acumuladas até então e abrir-se para a formação de uma nova identidade. Passamos a ser recicláveis. O autoconhecimento nos dá respostas seguras sobre nós mesmos, mas segurança demais pode nos paralisar. O autodesconhecimento é que nos empurra pra frente.

Todos nós já tivemos a chance de amar. Alguns, uma única vez, mas a maioria de nós teve várias oportunidades, diversos amores. Amores curtos, mas inesquecíveis. Amores que terminaram, mas que geraram filhos. Amores que naufragaram, mas que nos amadureceram. Amores duradouros, que ainda não acabaram. Todos eles nos incentivando a continuar a tentar, porque de amar ninguém desiste.

O desprestígio do amor talvez venha da pressa de viver, da urgência dos dias, da necessidade de “aproveitarmos” cada instante: é como se o amor fosse um impedimento para o prazer. Francamente, o que se aproveita, de fato, quando não se sente coisa alguma? A resposta é: coisa alguma. Do que se conclui que o amor nunca será cafona, pois nada é mais revolucionário e poderoso do que o que a gente sente. Nada. Nem mesmo o que a gente pensa.

22 de março de 2009 N° 15915
MARTHA MEDEIROS